Artrite reumatóide: o exercício é importante?

Quais tipos de exercícios são melhores para pessoas com artrite reumatóide? O que deve ser evitado?

Muitas pessoas com artrite reumatóide tendem a evitar exercícios porque temem que a atividade possa piorar a dor nas articulações. Mas o exercício é um dos principais tratamentos para ajudar a reduzir a deficiência frequentemente associada à artrite reumatóide.

O exercício regular pode aumentar a força e a flexibilidade em pessoas com artrite reumatóide. Músculos mais fortes podem apoiar melhor as articulações, enquanto a flexibilidade melhorada pode ajudar na função articular.

O exercício pode reduzir a fadiga e aliviar a depressão. E um melhor condicionamento físico geral ajuda a prevenir doenças cardíacas e diabetes, duas doenças que encurtam a vida e costumam acompanhar a artrite reumatóide.

A artrite reumatóide também acelera a perda de massa muscular que normalmente ocorre à medida que as pessoas envelhecem. É por isso que é importante fazer exercícios que vão construir músculos, além de exercícios aeróbicos, que fortalecem seu coração e pulmões.

Os exercícios de levantamento de peso, como caminhadas, podem ajudar a prevenir a perda de densidade óssea (osteoporose), que pode resultar da artrite reumatóide.

Estudos indicam que os exercícios não pioram os sintomas da artrite reumatóide. Mas se a artrite reumatóide danificou gravemente seus quadris ou joelhos, você pode escolher exercícios de baixo impacto, como natação, hidroginástica, caminhada ou ciclismo.

Atualizado: 19/07/2017

Data de Publicação: 04/07/2014

!-- GDPR -->